Designação/Título: “Glorieta” a Thomaz Ribeiro


Autoria: Francisco de Almeida Moreira (1873-1939 | desenho da Glorieta) ; Jorge Rey Colaço (1868-1942 | pintura do painel de azulejos com o retrato de Tomás Ribeiro)


Datas Relevantes: 1931-07-04 (inauguração da obra, no âmbito das comemorações do primeiro centenário do nascimento de Tomás Ribeiro )


Materiais: azulejo ; granito ; tijolo


Dimensões:


Promotor: Comissão de Iniciativa e Turismo de Viseu


Localização: Praça da República, inserido no Jardim Tomás Ribeiro (Viseu – Portugal)


Coordenadas GPS: 40.657294° ; -7.914400°

Descrição

De acordo com a informação partilhada pelo historiador Luís da Silva Fernandes, no âmbito do projeto Viseupédia:

A 14/04/1931, a Comissão de Iniciativa e Turismo de Viseu aprovou a construção de um monumento comemorativo do 1º centenário do nascimento do poeta e estadista Tomás Ribeiro (1831-1901), proposta por Almeida Moreira, administrador-delegado da Comissão.

O monumento seria inaugurado a 4/07/ 1931, integrando o Jardim Tomás Ribeiro, assim baptizado pela autarquia, por proposta de Almeida Moreira, igualmente em 1931. Foi desenhado pelo próprio e apresenta planta circular; além do corpo central ostentando um medalhão em azulejo com retrato de Tomás Ribeiro (da autoria de Jorge Colaço), inclui pequenas estantes para os livros do poeta e bancos em granito revestidos a azulejo, alguns dos quais registando os títulos das obras do homenageado.

A tipologia do monumento, designado na época como “Glorieta” de Tomás Ribeiro, é inspirada nos pequenos recintos consagrados a artistas, existentes no Parque de Maria Luísa em Sevilha (denominados “glorietas”), que o Capitão Almeida Moreira visitara, nomeadamente durante a Exposição Ibero-Americana (1929).

Arquivo Gráfico

Vídeo

Outras referências

ID da Entrada

Ruben Marques (2019-10-16)