Designação/Título: Planeta Primário/Bóia Sideral


Autoria: Miguel Palma


Datas Relevantes: 2019-
Inauguração: 2019-10-12


Materiais: Ferro


Dimensões: 160 x 160 cm


Promotor: POLDRA – Public Sculpture Project Viseu


Localização: Mata do Fontelo, Viseu (Viseu – Portugal)


Coordenadas GPS: 40.6586940, -7.9016390

Descrição

De acordo com a Memória Descritiva:

Vivi 20 anos com esta esfera no jardim da minha casa.
Por vezes quando a olhava via nela geografias planetárias.
As diferentes cores e tonalidades da ferrugem espelhavam camadas de tinta de períodos diferentes.
A geografia destes continentes “cicatrizados” foi o resultado dos embates violentos dos navios que durante anos usaram esta bóia como uma das balizas de entrada e saída do Rio Tejo.
Neste processo de potencial acidente e embate com os navios, os sulcos mais ou menos profundos foram surgindo e ao longo dos anos rasgaram rios e edificaram montanhas.
Aqui, agora, na Mata do Fontelo, acredito que as águas e a ferrugem continuarão a esculpir estes continentes.

“Planeta Primário/Bóia Sideral” integra o conjunto de cinco intervenções em espaço público da segunda edição do POLDRA – Public Sculpture Project Viseu, desenvolvida ao longo de 2019 e organizada pela PROMINENTCHANCE, com Direcção Artística de João Dias.

A intervenção resulta de um convite do Director Artístico. A intervenção em concreto, pensada para um cariz temporário (de cerca de 18 meses), deveria – e à semelhança das restantes obras do POLDRA – considerar-se como site-specific  e adequada às especificidades do local de implantação, possuindo uma particular atenção à Mata do Fontelo e ao critério da não-destruição da envolvente natural.

Arquivo Gráfico

Vídeo

...

ID da Entrada: NTGD.2019.0070

Rui Macário Ribeiro (2019-11-13)